Fechar busca

Digite o nome do produto

Digite o nome do produto e toque em Ir ou selecione um produto da lista.
R$ 0,00

Meu Carrinho

Frete grátis acima de R$ 300,00

Você já deve ter ouvido falar várias vezes sobre a importância de ter uma alimentação rica em fibras, não é mesmo? Mas o que isso quer dizer realmente? Como planejar a alimentação para que ela tenha a quantidade suficiente de fibras? Confira explicações da nutricionista Nayara Macêdo, consultora da Menu You, e busque incluir essa maravilha nas suas refeições.

 

Em primeiro lugar, é preciso entender o que é a fibra alimentar. Trata-se da parte comestível de plantas ou carboidratos que são resistentes à digestão e absorção no intestino. Vamos pensar no processo de digestão: é no intestino que acontece o processo de absorção de nutrientes.

 

Outra informação conceitual importante de saber sobre as fibras alimentares é que elas são agrupadas em duas grandes categorias. As fibras solúveis e as fibras insolúveis. As primeiras são encontradas em frutas, farelo de aveia, cevada e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico, por exemplo). As insolúveis são encontradas no farelo de trigo, cereais integrais e seus produtos, raízes e hortaliças. O mais importante de saber aqui é que ambas fazem bem para a saúde.

 

O que as fibras fazem pela nossa digestão?

Segundo Nayara, entre as funções das fibras, os destaques ficam para a preservação do bom funcionamento do intestino, combate ao diabetes melitus e obesidade, além de proporcionar benefícios a pessoas em nutrição enteral com alimentação por soda.

 

Basicamente, as fibras são responsáveis pelo aumento do tempo de trânsito intestinal e está relacionadas à diminuição do esvaziamento gástrico, ao retardo da absorção de glicose, à diminuição da glicemia e redução do colesterol sanguíneo, devido às suas propriedades físicas que conferem viscosidade. Outros benefícios são o equilíbrio das bactérias que estão em nosso intestino, estímulo à absorção de sódio e água, ajuda no metabolismo de gorduras e estímulo à secreção pancreática de hormônios, que auxilia no processo de digestão.

 

Trocando em miúdos, uma alimentação rica em fibras ajuda no emagrecimento, pois como elas são processadas de forma mais lenta pelo organismo, o esvaziamento gástrico é retardado e a sensação é de saciedade por mais tempo. Outro ponto importante para o aspecto de emagrecimento é que os alimentos ricos em fibras têm baixa densidade calórica.

 

Em relação ao diabetes, a absorção lenta de carboidratos proporcionada pelas fibras solúveis evita os picos de insulina, o que ajuda o organismo a não desenvolver um quadro de resistência à insulina. Mais um bônus: o consumo de fibras também ajuda a controlar o colesterol.

 

Nayara alerta para as consequências do baixo consumo de fibras: aumento dos riscos de problemas intestinais e dificuldades na digestão e absorção de carboidratos e açúcar.

 

Os hábitos alimentares

Nayara ressalta a importância dos hábitos alimentares, observando a influência deles na fisiologia do intestino e alterações físico-químicas do bolo alimentar. As fibras alimentares insolúveis aumentam o volume fecal retendo água enquanto as fibras insolúveis aumentam o volume fecal devido ao acúmulo de massa bacteriana durante sua degradação. Os dois fatores são importantes para evitar problemas intestinais. “Muita atenção também ao consumo de água, pois ela é importante para a fermentação das fibras”, observa Nayara.

 

Alguma dúvida da importância das fibras em sua alimentação? Capriche nas frutas, nas verduras e nas hortaliças, faça do farelo de aveia um grande aliado e não ignore o potencial do feijão, um clássico da nossa culinária cheio de nutrientes e excelente fonte de fibras.

 

Na elaboração de seus pratos, a Menu You desenvolveu diversas opções compostas por grãos, leguminosas, raízes, legumes e verduras. Confira todas as nossas opções e escolha as suas favoritas levando em consideração o consumo de fibras. Receba na sua casa, aqueça e delicie-se com nossos preparos cheios de saúde.